SISTEMA DE ESTUDO

O sistema de estudo de Pedro Reiz Centro de Treinamento e Formação foi desenvolvido com base na experiência, desde 2002, no atendimento individual de mestrandos e doutorandos das áreas da saúde, biológicas, engenharias e agrárias. A isso, acrescenta-se o conjunto de conhecimentos praticados nos treinamentos, palestras, cursos e workshops realizados em diversas cidades.

Ritmo de estudo

A manutenção dos estudos é fundamental para cada estudante ou pesquisador obter êxito. No início, nem todos desenvolvem as condições necessárias para organização das atividades diárias, administração do tempo, entre outras. Não é raro dormir durante a leitura ou bocejar.

As pesquisadoras e pesquisadores determinados põem em prática as recomendações recebidas durante as sessões. Sabem das dificuldades e buscam superá-las.

“Tarefinhas”

É o termo que utilizamos para designar as atividades práticas desenvolvidas pelos pesquisadores adultos e com muita experiência prática que formam o nosso público. As “tarefinhas” costumam ser realizadas entre uma sessão e outra. Nos primeiros encontros, duram de 15 a 30 minutos de atividades a ser feitas no lar. Depois, são aumentadas conforme os propósitos traçados no início do programa.

Os exercícios preparados para aos pesquisadores, cuidadosamente combinam estímulo para o aperfeiçoamento individual (conquista de autonomia) e progresso na demanda pessoal, oriunda tanto de projeto acadêmico quanto profissional.

Atraso nos estudos

Eventualmente, alguns pesquisadores não aproveitam todos os recursos disponíveis, perdem prazos e demoram mais no caminho. Quando nos procuram, estão muito ansiosos e "cultivam" diversos bloqueios.

O estabelecimento de metas, a análise das opções e a criação de um plano de estudo personalizado materializam desejos e melhoram rapidamente os resultados.

O que estudar

É um ponto decisivo para os pesquisadores. Ao identificar dificuldades e ativar as facilidades, despertam-se os sentidos para a criatividade, versatilidade, inspiração, sensibilidade, criação de vínculo com a atividade desenvolvida, fundamentais no campo profissional e acadêmico. A ansiedade tem campo fértil nas mentes que conseguem pouco ou nenhum sucesso nos estudos.

A meta de cada programa

A meta de cada um dos programas é traçada em concordância com o pesquisador. Cada pesquisador tem seus propósitos. Às vezes, para alcançá-los, novos conhecimentos precisam ser incorporados. Atualização e aperfeiçoamento em redação científica são imprescindíveis aos pesquisadores modernos. Nem sempre a leitura de um livro de qualidade na área de redação científica é suficiente. É importante lembrar que nessa área há livros ilógicos, complicados e confusos como quem os produziu. Cabe ao pesquisador prudente saber evitá-los.

O aprimoramento, atualização e aquisição de novas competências aumentam as habilidades, superam bloqueios e crenças limitadoras e ainda conscientizam para outros valores. Afinal, pesquisadores mais conscientes compartilham conhecimentos.

As ferramentas e técnicas práticas, aprendidas e utilizadas durante o período de treinamento em redação científica, solucionam as necessidades imediatas e ajudam na compreensão de inúmeras situações a que o pesquisador pode ser exposto. Ao término dos programas, verifica também que ganhou mais qualidade de vida, conquistou mais disciplina interior, tornou-se ainda mais perseverante, mais comprometido consigo mesmo, com os colegas (profissionais e acadêmicos), entidades vinculadas e com toda a sociedade.

Alguns materiais

A participação nos programas de atendimentos individuais é indicada aos:

  • Pesquisadores atuantes em ambientes científicos de alta complexidade.
  • Pesquisadores que vivem momentos estressores esporádicos.
  • Pesquisadores desejosos de apoio para preparar projeto, artigo científico, dissertação, tese.
  • Pesquisadores com a intenção de acompanhamento personalizado por mais tempo.
  • Pesquisadores que buscam valorizar os escritos científicos.
  • Pesquisadores pretendentes à aquisição de métodos de estudos eficazes.
  • Pesquisadores que querem superar bloqueios para consumir e produzir textos científicos.
  • Estudantes de especialização.
  • Estudantes e pesquisadores que participam de pesquisa financiada.

Para recomendar pesquisadores e estudantes, entre em contato. É desejável que profissionais estrangeiros da área da saúde tenham conhecimentos básicos das línguas inglesa e portuguesa.

Os atendimentos personalizados

Conheça o programa mais adequado para você!